Erinnerungen

março 19, 2009

Narri Narro. Papel-toalha higiênico. Kühlschrank hostel. Nutella na cozinha. Suco de maçã. Chá Be Happy. Glühwein. Freiburg com sol. Perder o trem. Limão brasileiro. Pizza Dönner. Correr pra Haltestelle. Und wenn ein Lied. Confetes no cabelo. “O viiiiinhooo”. Olha a barriguinha. Memo cards com caneta rosa. Boneco de Neve. Quinze euros. Sete horas. Nove vezes. Kleinschmidtstrasse. Am Planetarium. So süss. Lost. “Só tem um jeito de saber.” Warteraum de Heidelberg. Relógio barato. Dieta do croissant. Novalgina infantil. Suco de laranja na janela. Cidade com prédios.  Heizung da Münster. DM. Neve no outdoor. Que horas são? Is this real life? Senão te faço carne de panela.

Adoro

fevereiro 9, 2009

“O senhor sabe que o silêncio é?
É a gente mesmo, demais.”

(“Grande sertão: veredas” – Guimarães Rosa)

Etwas Neues

fevereiro 2, 2009

Hallo, Leute!

Desculpem a demora para atualizar! As aulas aqui estao bem intensas e o tempo é curto  — esse povo nao é mole, hein? Estou estudando bastante, mas ainda assim aproveitando muito a minha deutsche experiencia!

1. Universidade

A estrutura é ótima (à excecao dos computadores, que sao lentos demais para uma universidade desse porte): a maioria das salas onde tenho aulas tem datashow e persianas que fecham automatica e magicamente para a projecao, todos os prédios tem wireless e todo mundo tem um cartao com login unificado e que dá pra carregar com dinheiro e serve pra tudo: RU, cafés, xerox, biblioteca, etc. De resto, é normal: mesas, cadeiras e giz! A Albert-Ludwigs Universität é uma das melhores da Alemanha, com 23 000 alunos (numa cidade de 200 mil habitantes) e mais de 500 anos de existencia… É história! As bibliotecas sao sempre cheias de gente estudando, os alunos leem nos onibus e os professores sempre se mostram muito disponíveis a ajudar e adoram conversar com a gente.

2. Mensa (RU)

Eles usam pratos e copos de vidro (nao bandejas e copos de plastico), a fila anda rápido e tem OPCOES (de comida E de sobremesa). Wow!

Tem sempre 4 opcoes: o schneller teller (prato rápido), que é baratinho (em geral alguma massa com molho vegetariano), o essen 1 e o essen 2 (pratos variados, um vegetariano e o outro com alguma “carne”, um pouquinho mais caro) e a única opcao que tem sempre é bife com batata frita! Sim. SEMPRE.

O bizarro é que às vezes tem pratos principais doces! Já comi uma vez um prato de Apfelstrudel de almoco… Outro dia tinha arroz doce! Ugh… Ah, e as pessoas levam cerveja pra beber no almoco. PROST!

3. Aulas

A maioria dos professores aqui sao bem jovens. Pelo menos os professores com os quais eu tenho aula devem ter uns 30 e poucos anos em média! As aulas sao mais no estilo de seminários com discussao e o clima é ótimo. Eles sao bem abertos e acho que é a melhor forma de aprender assim.

É verdade que eles sao bastante exigentes. Minha rotina tem sido bem exaustiva aqui! Tenho aulas todas as manhas e mais duas tardes por semana. Até aí tranqüilo… O problema é que todo dia tem alguma coisa pra fazer em casa (em geral, mais de 5 paginas de exercícios e/ou textos para ler/escrever)! E ainda tem milhares de atividades extra-curriculares que tiram tempo para estudar: museus, tours, viagens, visitas e etc.

Sowieso, está sendo muito bom o curso. Estou aprendendo muito mesmo! Ter uma primeira aula de literatura (em alemao) sobre Kafka é algo inesquecível. Adorei a aula, aliás!

4. Random

Agora que consigo me sentir de fato morando aqui, dá pra sentir melhor as diferencas culturais e da rotina na Alemanha…

Coisas fáceis de se acostumar:

– Os carros param pra voce atravessar a rua. Sempre.

– Possibilidades de trens para qualquer lugar.

– Cuidar para nao caminhar na parte da calcada destinada às bicicletas – sob a pena de ser multado por derrubar um ciclista.

– Poder caminhar em qualquer lugar, a qualquer hora, sem nenhuma precoupacao.

– Ter sempre que tomar muito cuidado onde voce coloca seu lixo, porque tudo é devidamente separado.

– Achar super normal ter um Porsche estacionado na frente da tua casa.

– Nutella por 1,99.

– Avelas sao como amendoim.

– Teatro é pra todo mundo.

– Chocolate.

– Todo mundo tem uma cultura geral incrível e dá pra conversar sobre qualquer assunto.

Coisas difíceis de se acostumar:

– Ausencia de carne que nao seja processada e/ou em formato fálico (wurst tem, e muito)!

– Impossibilidade de usar um guarda-chuva sem que ele vire do avesso. O vento REALMENTE te carrega.

– Preocupacao quando voce pára de sentir seu próprio queixo e/ou dedos dos pés por causa do frio.

– Ausencia de mamao, banana ou melancia.

– Ausencia de sol antes das 9h e depois das 18h.

– Quando voce esbarra em alguém, nao diz uma palavra curta, versátil e de até 3 síilabas como “desculpa”, “sorry”, ou “pardon”. A palavra aqui é ENTSCHULDIGUNG. Vai lá, fala aí: ent schul di gung. Barbadinha, néam?

– Ausencia de supermercados 24h.

– Filmes, só dublados em alemao. Legendas nao existem.

– Coisas de maca: suco, iogurte, molho, salada, refrigerante… Argh!

Bom feriado de navegantes! Aproveitem o calor escaldante por mim! =]

Quicky – João Gilberto

janeiro 30, 2009

Como estou tendo aulas de literatura aqui, coisa que eu sempre gostei, mas de que há muito nao tenho mais tempo de desfrutar, lembrei-me de algo. Ei-lo:

Quando foi internado numa clínica psiquiátrica nos anos 50, João Gilberto passava horas olhando através das janelas. Um dia uma das psicólogas se aproximou e ele comentou:

– Olha o vento desarrumando o cabelo das árvores…

A doutora, demonstrando preocupação, disse:

– Mas, João, as árvores não têm cabelo.

E ele, fuzilando:

– E certas pessoas não têm poesia…

So!

janeiro 19, 2009

Opa! Fiquei algum tempo sem escrever, mas tenho fotos, ó:

dsc09049

Carin, Fabio e eu, no meu primeiro dia em Freiburg! Eee! Nette Leute!

dsc09097

Vista de Freiburg do alto da Schlossberg! Valeu a subida: linda, né?

Bom… Essa primeira semana em Freiburg foi bem interessante!

1. Moradia

No primeiro dia fomos todos caminhando até a universidade, para receber mais informaçoes e conhecer nosso novo endereço. Já recebi o passe para o transporte, o cartao pra comer nos restaurantes da universidade e minha ID e login da Uni. Bom, eu estou morando com a Sabrina, uma argentina colega minha aqui, muito legal! Levo 10min de bus de casa até a universidade e o apê é ótimo. Na verdade nao é bem um apartamento, é um andar de uma casa — mas temos banheiro, cozinha e sala de estar próprias, e cada uma tem o seu quarto. Quem nos aluga é a Frau Rossum, uma alema típica, que entra todos os dias lá para ver se está tudo certo e faz questao de deixar sinais da sua presenca. Da última vez foi um aspirador de pó de presente no corredor… Enfim. Ela parece, sim, levemente neurótica e usa uns óculos amarelos (praticamente clubber) bizarros. Mas enfim. So far, so good!

dsc09289

Minha casa, número 24!

2. Curso

Nessa primeira semana nao tivemos aula! Foram só tours pela cidade (bem no dia que nevou, delícia…), visita a cidades próximas (Basel, na Suíca, e Titisee, na Floresta Negra), café com torta e o pagamento (uhuuu) da bolsa! Anyway,  já sei qual será minha rotina: aula todos os dias de manha, das 9h às 12h30 e nas tercas e sextas seminários à tarde, até às 17h30.  Ah, também teremos mais algumas viagens sextas e sábados!

dsc09328

Trapiche do Titisee e uma vista absolutamente fantástica! Pra todo lado que se olhava, dava uma foto digna de quebra-cabecas da Grow!

3. Galera

Tem gente da Argentina, Nova Zelândia, Austrália, Chile e Brasil. A maioria sao brasileiros (pra variar), mas a gente fala alemao o tempo todo, já que sempre tem gente de fora por perto. Já estou até sonhando em alemao (ui), creiam!

A galera é muito divertida, especialmente os argentinos malucos que dormem no trem e chegam atrasados na aula depois de 2h… No entanto, as pessoas aparentemente sao todas extremamente CDFs em suas respectivas áreas: música, filosofia, letras, medicina, engenharia, arquitetura e etc. Como a AIESEC: nerds all around. Sinto-me em casa!

WK09

Coleguinhas do Winterkurs no Titisee – foto feita com timer, portanto mal enquadrada. Sim, estamos “dentro” do lago!

4. Random

– Aqui tem multa pra quem atravessa a rua no sinal vermelho. Mesmo que a rua esteja absolutamente vazia (o que acontece com freqüência, já que todo mundo anda só de bicicleta), todos esperam civilizada e tranqüilamente na calcada até o sinal abrir. Ah! Aliás, também tem multa se dirigir bicicleta alcoolizado, ouvi dizer…

– Assistir seriados americanos dublados em alemao é uma experiência engracada. A voz do Will Smith é algo impressionante… Ainda assim, o mais estranho para mim foi quando eu estava assistindo TV e me senti feliz ao ouvir um som conhecido no meio de tanto deutsch. Era uma música da Rhianna e sua umbrella! Lembrei da galera cantando “embaixo do meu guarda-chuva – uva – uva…” e da minha prima Nanna, que eu também já vi cantando essa. Deu saudade, geeeente!

– Nessa terra come-se muita batata, pao, cerveja e chocolate. Por favor, continuem me amando se eu voltar gorda.

Küssen!

Freiburg, ja!

janeiro 11, 2009

Hallo, Leute!

Cheguei a Freiburg sábado à tarde. Era para eu ter chegado duas horas antes, mas meu vôo atrasou 30min e acabei perdendo o ônibus e tive que esperar um tempo! Tudo bem!

Mas antes de contar essa história, fotos de Londres:

Marcel e eu no Green Park, do ladinho do Buckingham Palace!

St. James Park, com London Eye ao fundo! (O cabelo baguncado eh um plus…) Brinquei com esquilos aí, geeente!

Doce chinês estranho que comi em China Town… Uma mistura de fios de açúcar e amendoim!

E então, na Alemanha…

Cheguei facinho em Heathrow pra pegar meu vôo pra Basel. O Euroairport em Basel tem saídas para três países: Alemanha, Suíca e Franca. Tri, néam?

No aeroporto conheci uma espanhola muito gente fina que também ia pra Freiburg, conversamos sobre a cidade, a vida e Jorge Drexler. Altas dicas de música. Aeroportos tem sido excelentes para networking!

Chegando aqui, logo vi o Fábio me esperando! Esperou muitas horas no frio porque, pra variar, não consegui ligar avisando do atraso…Entschuldigung! Ele foi um amor, me deu um guia de Freiburg e me ajudou a chegar até o hostel, onde encontrei a Carin, que também é de Porto Alegre e vai fazer o curso comigo. Ontem e hoje nós passeamos muito pela cidade, tomamos chocolate quente, subimos a Schlossberg (vista absolutamente fantástica), conhecemos um pub e tomamos sopa. Muuuito bom!

[fotos lindas em breve]

Amanha é meu primeiro dia de aula, ai ai… Vou dormir cedo!

Bis bald! =]

Depois de uma semana ABSOLUTAMENTE FANTASTICA em Paris, cheguei a Londres! \o/

Mas antes de falar na capital inglesa…

1. Foto

Eis a foto do reveillon na torre que eu tinha prometido:

 

Eeee! Apesar da caminhada forçada, esse povo me fez rir muito! Adorei! Em especial, Mila-mãe, obrigada por tudo! =] Ah, e o Felipe, que foi meu personal guia turistico!

2. Parrí

Paris é linda! Amei o lugar, as pessoas (é, os franceses não são tão chatos assim —  e são lindos, ush…), o estilo de vida, o tom para falar (sempre com aquele bonjour todo animadinho)… Enfim — Paris é um dos lugares mais maravilhosos do muuundo!

Mumia dentro do Louvre! (A foto mais aleatoria para falar da beleza de Paris, mas enfim…)

3. Neve

No dia que eu fui embora de Paris, acordamos com neve na janela! Ai, que lindo! Eu e a Mila levamos horas de casa até a Alcatel porque ficamos brincando na neve…

– Milaa, me manda aquela foto do lado do carro, que esta na tua maquina? Merci!

4. A jornada

Meu voo para Londres atrasou 7h. Fiquei plantada na sala de embarque, sem poder me comunicar, pois estou sem meu notebook (a-ham) e sem celular. Tinha telefones, mas apenas aqueles de cartão e não os de moedas — e eu nao tinha cartao! Felizmente, depois de tantas horas de espera, acabei fazendo amizade com um britanico, doutor em fisica de lasers de uns 40 anos, que me contou a historia da vida dele, eu contei a minha — longos periodos de espera aproximam as pessoas… O Dr. Phill me emprestou o celular para eu ligar para o Marcel e avisar do atraso! Ufa, que alivio!

O Marcel, alias, foi um anjo, assim com a Mila! Foi me buscar no aeroporto de madrugada para eu conseguir me achar — e olha que eu acabei chegando depois das 2h da manhã (era pra ser as 6 da tarde)!

Sobre Londres?

Já vi SOL, a Tower of London, recebi finalmente meu cartão (yay, dinheiro!), ainda não andei na London Eye, cruzei a Tower Bridge, andei pela Oxford street, tomei cháaaaa, comi muffins, me assustei com o interior das famosas cabines telefônicas, andei no segundo andar dos ônibus e achei lindo ouvir pessoas comentando arte moderna com sotaque britanico dentro do Tate Modern… Tão dzigno!

 
Primeiro dia em Londres, com sol entrando pela janela!

Enfim… Estou bem feliz!

Mas para finalizar, queria apenas mostrar um produto encontrado em todas as farmacias de Paris:

La Cité Lumière

janeiro 1, 2009

Cheguei, rhá!

Que alegria! Estou em Paris desde terca — já andei por muitos lugares e a cidade é absolutamente LIN-DA. Não tem como não se apaixonar, ai-ai… I`d live here.

Bom, em resumo, vejamos:

1. Casaco

Eu disse que queria comprar um casaco novo em Parrí. Infelizmente, como meu cartão com mais dinheiro ficou no Brasil (é, eu sei, loser — mas já está tudo resolvido e ele está a caminho, no worries), ainda não pude comprá-lo. No entanto, andando pela Champs Elysées (ui), eu e a Mila já achamos o tão pedido casaco de pêlo rei!!!* Taí, geeente! Custava 20 ou 30 ou 40 mil euros… Não me lembro! =P

2. Random

Já conheci vários trainees amigos da Mila, fui na Alcatel, comi crrruassã e crepe de nutella, sujei minha luva de nutella, conheci 475 pontos turísticos da cidade, senti meu rosto congelar, tomei o café da Starbucks mais delicioso do bundo depois de ter congelado, descobri o que é “cheiro de francês”, comprei uma bolsa de Parrí muito dzigna e perdi um brinco!

3. Reveillon

Ah, foi tri! Comemos lentilha que a Mila fez (hm, delícia!), tomamos vinho francês (coisa fina, que custou mais barato que a janta!) e quaaase passamos a virada no metrô (atrasos acontecem)! Mas no fim deu tudo certo e vimos a Torre Eiffel piscar à meia-noite! Óun… Aliás, foi a primeira vez que fui até a torre: na virada. Deve ser um sinal de feliz 2009, néam?

O único problema foi que o metrô fechou total! Apesar de terem noticiado que algumas linhas funcionariam 24h, a polícia fechou tudinho. Resultado: entre a busca por linhas abertas e o caminho de casa, caminhamos cerca de 3h! E táxi? Muito caro, não-não! Andamos mais ou menos o equivalente a zona sul de POA até a cidade baixa. Quase nada, coisa leve… Não sinto meus pés desde ontem, mas ah… Tudo bem!

Gauchada reunida: Mila, Tiago, Daniel, Maurício, Felipe e eu.

Fico devendo nossa foto na torre no reveillon, porque a foto bonita está na máquina do Tiago, que é o fotógrafo talentoso do grupo!

Gente, tem brasileiro em tudo que é canto, aqui! Já escuto mais português do que francês andando na rua… Turistas… (O mau humor francês é contagiante!)

Enfim. Está tudo ótimo, estou bem feliz! Bonne année, bonne année!

Yay!

*Piada interna. Para entender, vá aqui.