Retomando após 8 meses

agosto 1, 2008

Então… O objetivo desse blog era ‘não perder de vista’ algo que eu sempre gostei muito de fazer: escrever.

Como bem se vê, até agora o objetivo não foi cumprido. Caso não houvesse um fato marcante que me empurrasse de volta para o teclado e o cursor intermitente na tela vazia, nada teria mudado até dezembro, provavelmente. Mas houve.

Eu sempre soube que aquilo que não é usado desaprende-se. Porém sempre achei que certas coisas eram definitivas. Por exemplo, minha ortografia perfeita. Lembro de professores me perguntando “é assim que se escreve?” Eu era referência e me orgulhava disso.

Os sintomas começaram há cerca de 1 ano e meio. De leve, eventuais, quase imperceptíveis. Levava um susto quando escrevia algo errado, o erro me saltava aos olhos como uma lança. Doía. E eu rapidamente teclava o backspace, para corrigir o erro craço* antes que alguém percebesse (mesmo que eu estivesse sozinha). Com o passar do tempo a coisa foi piorando. A freqüência de erros de grafia ao digitar aumentou, assim como o tempo de latência para o reflexo do backspace. Comecei a me preocupar, mas até então não parecia nada mais grave. Devia ser o cansaço da rotina pesada, a falta de sono, a desatenção.

Foi essa semana que aconteceu. Digitei. Cheguei a olhar meio de canto, meio desconfiada, mas segui em frente. Cheguei ao ponto final naquela mesma linha. Olhei novamente. Pensei, analisei. Nah, deve ser isso mesmo.

Mas não era.

Errei mesmo! E assim permaneceu até que alguém me corrigisse. Antes fosse o corretor ortográfico… Mas não! Tinha que ser alguém. Um ser consciente e julgador.

Mundo injusto.

Enfim, foi daí que resolvi voltar. Praticar a leitura e a escrita, pois estou enferrujando. Imagina se daqui a alguns anos começo a trocar ç por ss? Esquecer as vírgulas, os acentos? Ah, não. Não posso correr esse risco.

Voltei.

 

*Sim, eu sei que é crasso.
Anúncios